Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008

Moinhos na região de Aveiro

O distrito de Aveiro ocupa uma posição relevante a nível nacional, no que concerne à importância do seu património molinológico.

Tanto numa perspectiva de qualidade, de quantidade ou de diversidade, podemos dizer que esta região é um excelente objecto de estudo e um exemplo a considerar quando abordamos a temática da Molinologia em Portugal.

Trata-de um valioso património, a grande maioria dele desconhecido ou esquecido, em que se aliam velhas técnicas de construção tradicional e engenhosas obras de hidráulica, e cuja actividade associada sempre teve uma grande importância na economia e na vida das populações da nossa região.

Eram muitas as famílias que exerciam a profissão de moleiros, eram inúmeros os lavradores que tinham direito a moer no moinho comunitário e a propriedade de um moinho era um factor de alguma importância social e económica.

Hoje em dia, tudo mudou. O fim do isolamento das populações e da prática da agricultura de subsistência permitiu o acesso a outras formas de vida e de consumo. O advento dos moinhos eléctricos, os quais se instalavam dentro de casa e permitiam a moagem durante todo o ano, afastou muitas pessoas da ida ao moinho tradicional e reduziu substancialmente o negócio dos moleiros.

O progressivo abandono da agricultura e o envelhecimento daqueles que dominavam as técnicas e a paixão por estes engenhos votou ao abandono quase todo este património, tanto na nossa região como a nível nacional.

Memórias a recuperar

A recuperação e a manutenção deste património deve-se muitas vezes ao empenho e à dedicação de uns quantos, proprietários e antigos moleiros, os quais se recusam a deixar morrer estes saberes, estas técnicas tradicionais, estas memórias.

O aproveitamento de exemplos representativos deste património para fins didácticos, culturais ou meramente turísticos, pode e deve ser a solução para permitir a sua preservação, podendo mesmo contribuir para o próprio desenvolvimento local.

Para tal será fundamental que exista o envolvimento de entidades públicas e privadas, de maneira a que se possam celebrar protocolos de colaboração, criar incentivos e despertar consciências, com o objectivo de preservar o património molinológico regional e evitar que alguns trechos da nossa memória colectiva sejam irremediavelmente perdidos.

Moinhos da Freirôa

publicado por Grupo 4 às 17:53
link do post | comentar | favorito

Mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
28
29
31

Posts recentes

Poster

VUGA

GPS

Feira de Artesanato

Exposições

Festas do Município

Exposição de Fotografia “...

A Regata Internacional Ro...

Câmara de Aveiro prepara ...

Rota da Luz e Privetur qu...

Arquivos

Links

blogs SAPO

subscrever feeds